image1 image1 image1

¡Qué onda, Lucero? o Programa Radiofônico Oficial das Lucerinas e Lucerinos

Por Camile Brufatto Fornasier

Maracaibo, Venezuela, 2007, foi nesse local e data que Elvira Villasmil e Marcos Urdaneta se conheceram e viraram amigos. O que ninguém sabia era que dessa amizade surgiria um grande projeto, o ¡Qué Onda, Lucero? – programa de rádio sobre a cantora, atriz e apresentadora mexicana Lucero Hogaza León, que em 2015 completou 35 anos de carreira.

No início, o arquivo de cada edição do ¡Qué onda, Lucero? tinha que ser baixado para poder ser escutado, mas por não ser prático, procuraram um jeito de que o mesmo fosse reproduzido diretamente no site e. Em 2010, a partir de um convite da Urbe 96.3 FM, enquanto Soy Tu Dueña – uma das novelas protagonizadas pela atriz – estava no ar na Venezuela, o programa passou a ser transmitido aos sábados, na emissora de rádio, até dezembro do mesmo ano.

Lucerito – como é chamada carinhosamente – nasceu em 29 de agosto de 1969, na Cidade do México e, desde os dez anos de idade, vem conquistando o público com suas canções e novelas, mas, principalmente, por seu carisma. Sempre com um sorriso estampado no rosto – o qual é a sua marca registrada –, Lucero é constantemente chamada de adorada pelas lucerinas e lucerinos – como a comunidade de fãs é conhecida –, devido ao seu jeito especial de tratar as pessoas e procurar ver sempre o lado positivo de tudo. A trajetória artística da Novia de América – outro de seus apelidos – reúne mais de trinta discos – dos gêneros ranchero e pop –, nove novelas, sete filmes, duas obras de teatro, inúmeras capas de revista e apresentação de importantes programas de televisão, como o Teletón México e o Latin Grammy Awards.

Lucero ressalta que nunca teria tido a oportunidade de fazer o programa se não fosse por Marcos e Elvira, que estão dedicados ao ¡Qué onda, Lucero?. “É uma experiência belíssima e emocionantíssima e, como artista, também é uma grande sorte poder ter um meio como este e senti-lo tão meu, sendo que eles são os que trabalhem nele e o realizam”, afirma.

Lucero/Foto: Gerardo Mora - Getty Images North America

Os jornalistas lucerinos Elvira e Marcos se conheceram devido a uma entrevista de Elvira com Lucerito para a revista Facetas, veiculada aos domingos no jornal marabino Panomarama. Marcos teve a ideia de criar um programa de rádio no site venezuelano dedicado à cantora que ele administrava e, juntos, idealizaram a estrutura e o nome, designado Plática de fans. Ainda no mesmo ano, ambos foram convidados para levar a atração ao site oficial da Novia de América e, após reestruturá-la, em cinco de janeiro de 2008 surgiu o ¡Qué onda, Lucero?, apresentado e produzido pelos dois venezuelanos.

Para Elvira Villasmil, ser parte do projeto tem significado uma grande experiência pessoal e profissional. “O valor que tem para mim é incalculável. Eu agradeço a Deus por ter me permitido ser parte da gênese do ¡Qué onda, Lucero? e me apresentar a tantas experiências que têm enriquecido minha vida. E, além disso, me apresentar a um amigo e grande colega como Marcos Urdaneta”, conclui.

A ideia do nome era que representasse novidades e também tivesse um toque mexicano. “Então utilizamos a expressão ¡Qué onda! que, além de tudo, é amigável e coloquial”, enfatizam os apresentadores. O programa tem, aproximadamente, uma hora de duração e, com o objetivo de abordar todos os aspectos da carreira de Lucero, foi divido em quatro seções: Lucero platica, Escúchalo otra vez, Las mexicanísimas de Lucero e Entrevista.

Na primeira (Lucero conversa), é quando a adorada compartilha experiências da vida artística e pessoal. Na segunda (Escuta outra vez) é a hora de ouvir as músicas da Lucero de outras décadas, intercaladas com informações dela e sobre como essa canção se tornou um grande sucesso. Na terceira (As mexicaníssimas de Lucero) é o momento de desfrutar dos êxitos do gênero ranchero interpretados pela Novia de América. Na quarta (Entrevista), o espaço é reservado para as personalidades que trabalharam com a Lucerito.

Marcos Urdaneta destaca que a Novia de América foi uma das primeiras artistas a ter no seu site um espaço de entretenimento para os seus seguidores, onde não só se relaciona com o público através de ligações telefônicas com os apresentadores, como também cede espaço a grandes estrelas. “Estou muito agradecido por ela confiar em mim para participar junto com a Elvira Villasmil nesse sonho realizado. ¡Qué Onda, Lucero? é para mim uma grande experiência de vida”, comenta.

Quanto à rotina de produção, os jornalistas estão sempre em contato para definir os detalhes da atração. Quando o tema ou o entrevistado foi escolhido, Elvira faz um roteiro e, em seguida, os apresentadores se encontram para realizar as gravações. Assim que a entrevista foi feita e as locuções foram gravadas, Marcos faz a edição – que pode demorar em torno de uma ou duas semanas – e o arquivo final é enviado ao México, onde o colocam no site. Cerca de oito pessoas, entre a equipe da Lucero e os apresentadores, estão envolvidas na iniciativa.

Além de colaborar com a seção Lucero Platica, a artista participa com a gravação das vinhetas de abertura e encerramento, entrevistas especiais e eventuais mensagens. Os venezuelanos tiveram a oportunidade de conhecer a Novia de América pessoalmente após um ano de programa. “Ela estava gravando a novela Mañana Es Para Siempre e pudemos compartilhar momentos inesquecíveis ao seu lado. Foi amorosa e entregada”, lembram.

Elvira, Lucero e Marcos/Foto: Arquivo Pessoal de Elvira e Marcos

No ¡Qué onda, Lucero?, os fãs da adorada participam diretamente por serem convidados e contatados por telefone ou porque escrevem para os jornalistas. A lucerina Emilia Rodriguez -lazo, dos Estados Unidos, é ouvinte do ¡Qué onda, Lucero? há vários anos. “Me fascina desfrutar das histórias da pessoa que a Lucero entrevista. Sempre tem informações que eu não sabia direito da história ou, às vezes, é a primeira que ouço, já que ocorreu antes de que eu fosse fan de hueso colorado”, explica.

A maioria dos ouvintes do ¡Qué onda, Lucero? é do México, Venezuela, Estados Unidos e Brasil. Porém, a atração rompeu as barreiras de idioma e cultura, chegando, inclusive, ao continente europeu, em países como Sérvia e Croácia. Na última temporada, o programa contabilizou mais de vinte e três mil reproduções.

A lucerina Sabrina Laurindo, do Brasil, ouve o ¡Qué onda, Lucero?  desde 2013, quando conheceu o trabalho de Lucerito. “É de grande importância para nós lucerinos (as), pois é como se fosse um portal para um mundo que só nós que somos fãs entendemos, sem citar as notícias, músicas, ouvir o programa é como entrar em nosso mundo de fã de corpo e alma”, complementa.

O ¡Qué onda, Lucero? pode ser considerado uma mídia independente. Segundo o cientista político Marcelo Barbosa Câmara, nesse tipo de jornalismo a questão de não existir a necessidade de prestar favores editoriais a anunciantes ou políticos caracteriza o jeito de construir a notícia, e não a falta de anunciantes.

Inicialmente, a atração era transmitida todos os sábados, mas, atualmente, são feitos programas especiais por temporadas. Durante esses sete anos no ar, Marcos e Elvira acreditam poder haver produzido e apresentado mais de 100 edições, das quais 66 estão disponíveis para escutar.


joomla templatesfree joomla templatestemplate joomla

Blue Flower

2019  Lado B   globbers joomla template