image1 image1 image1

Garagem Hermética: Entre Bebidas, Festas, Blogs e Livros

Por Danilo Pedrazza e Matheus Velazquez

Caracterizado como o “melhor e mais chinelo bar de Porto Alegre” o Bar Garagem Hermética foi fundado por Leo Felipe e Ricardo Kudla em 1992. Seu primeiro endereço foi na Avenida Osvaldo Aranha. Em seu auge, o Bar ficava localizado na Rua Barros Cassal, número 386, quase esquina com a Avenida Independência. A história do bar é relatada no livro A Fantástica Fábrica escrito por Leo Felipe.

O livro começou a ser escrito há 10 anos. Graças a ele, Leo criou um blog para postar trechos da publicação, ver e testar a reação das pessoas. “O blog foi uma forma que eu descobri para terminar o livro. Tinha já metade pronto, só não conseguia me organizar para finalizar. Fiz o blog e comecei a publicar” conta. Após todo o material estar online, Leo começou a produzir a parte que faltava.

Para contar a história do Garagem é preciso falar de temas como sexo, drogas e bebedeiras. “Quando pensei na transição do blog para o livro, vi que não podia me autocensurar. Apesar de ter coisas muito fortes, alterei o mínimo possível” revela Leo, que junto com Ricardo gerenciou o bar até o ano de 2000, quando foi vendido e reformado. Reinaugurado, ficou mais asséptico, menos inconsequente e mais responsável, até o fechar no início de 2013.

O endereço do blog Foguete Formidável é a página onde Leo postava seu material. Essa ferramenta permite uma interação com outros usuários da rede, colaborando assim para um hipertexto colaborativo. Como Alex Fernando Teixeira Primo e Raquel da Cunha Recuero definem uma das ferramentas mais fundamentais nos blogs são os comentários, pois com eles, diferentes usuários podem fazer observações, contribuições e também suas próprias versões. Esse processo auxilia na discussão do texto e em diálogo. O internauta tem autonomia para contribuir com o texto. “Eu curtia ver nos comentários as reações das pessoas. Percebi que cada um tinha sua história com o Garagem”, relata.
O nome do livro é uma referência ao clássico de Roald Dahl, A Fantástica Fábrica de Chocolate, escrito em 1964. Para Leo, não é mais possível ter um lugar igual ao Garagem Hermética. “Em dias de balada seguras e vigilância, não tem mais como”. O bar tinha autonomia, possuía suas regras próprias. É considerado um fenômeno da contracultura da capital gaúcha.

joomla templatesfree joomla templatestemplate joomla

Blue Flower

2018  Lado B   globbers joomla template